O que é Revenue Management, OTA, PMS, SEO e outros termos que só hoteleiro antenado sabe?

Publicado em: 14/12/2017

Não passe mais aperto com as dezenas de siglas e nomenclaturas utilizadas na hotelaria, seja no marketing digital ou na gestão de tarifas e reservas.

Assim como as línguas e dialetos caracterizam cada país e região, sendo preciso ter domínio delas para poder estabelecer uma comunicação mais efetiva, o mesmo se encaixa para o mercado da hotelaria. Um hoteleiro antenado está sempre por dentro do que existe de novo no mercado, incluindo os termos técnicos que fazem parte do dia-a-dia da área.

Para ficar antenado sobre esse vasto dialeto a partir do seu início, seria preciso estar de olho no mercado desde o seu surgimento até os dias de hoje. Mas isso seria uma missão quase impossível, já que tudo muda tão rapidamente,  surgindo assim novos termos a todo tempo, seja relacionado ao marketing digital ou a gestão de tarifas e reservas.

No entanto, se esse não é o seu caso, não se preocupe. Chega de passar aperto por não conhecer ou entender algumas palavras que seus colegas estão falando. Está na hora de aprender e entrar para o grupo de hoteleiros conectados e bem instruídos, por isso vamos conceitualizar aqui alguns desses termos para saber agora mesmo e já sair falando e usando.

Vamos conhecer algumas delas?

Allotment

Se trata de um contrato que o hotel estabelece com as agências de viagens, onde são disponibilizados uma quantidade de acomodações por um tempo limitado para revenda, então essas são adquiridas pelas operadoras, agências de viagens, empresas, sites, etc, que as vendem em suas plataformas.
Esses apartamentos podem ou não serem pré-pago, ter data de liberação, etc.

Exemplo: Disponibilizei para o meu hotel nesse Natal 10 allotment para as OTA’s.

Analytics

É um sistema gratuito de monitoramento de tráfego que pode ser vinculado em qualquer site ou blog de hotéis e pousadas.
Para encontrar essa ferramenta, basta pesquisar no buscador, criar uma conta no Google e associar o site do seu hotel a conta. Dessa maneira, vai ser possível acompanhar todo o desempenho do seu site na rede, incluindo páginas mais acessadas, palavras- chave mais procuradas, desempenho do seu hotel em anúncios na internet, tempo médio que cada visitante permaneceu na sua página, entre outros.

Exemplo: Estava olhando o desempenho do site do meu hotel, através do Analytics, e descobri um problema com uma das páginas. Depois que resolvi,  ele me mostrou que a taxa de bounce rates reduziu bastante após eu corrigir o problema.

Leitura Complementar: 

Automação de Marketing

É quando você coloca no automático algumas ações, como separar listas com diferentes finalidades no e-mail marketing, deixar programado alguma postagem na rede social do seu hotel ou no blog, entre outras possibilidades, com o objetivo de aumentar a produtividade do trabalho e, consequentemente, aumentar os resultados.

Em outras palavras, é uma forma de organizar sozinho – de maneira automática – as ações que precisarão ser feitas seja no seu site, blog ou redes sociais. Assim, otimiza-se a produtividades e gasta-se muito menos tempo, porque afinal, hoteleiro antenado é inteligente e não perde oportunidades de negócio porque precisou parar para fazer algo que poderia ser simplesmente automatizado.

Exemplo: Depois que eu resolvi fazer o meu site através do selfHotel, descobri como as ferramentas de automação de marketing são essenciais para o meu negócio. Posso deixar tudo programado ou modificar algo onde eu estiver, mas sem duvidas minha parte favorita são os gatilhos de conversão!

Leitura Complementar:

 

Inbound Marketing

Tem como objetivo atrair potenciais clientes, nutri-los e direcioná-los para o momento da reserva. A ideia aqui é que o hóspede chegue até o hotel ou pousada, e não o contrário (prospecção passiva). E para que isso aconteça é utilizado o Marketing de Conteúdo.

Exemplo: Com a ajuda do Inbound Marketing eu consegui gerar novos leads para o meu hotel. 

 

Motor de Reserva / Booking Enginer

É uma solução tecnológica que possibilita que o site do hotel ou pousada possa se transformar num canal de vendas on line. Ou seja, através dele o hóspede pode efetuar a reserva no site do estabelecimento e receber imediatamente uma confirmação.

Exemplo: Depois que implementamos um motor de reserva no site do hotel as reservas aumentaram de maneira absurda. Além de ser muito mais rápido e prático, tanto para o cliente quanto para o hotel.

 

OTA

Online Travel Agencies ou falando na nossa língua, Agências de Viagem Online. Esse é o nome dado aos negócios serve de intermediário entre consumidores e empresas realizando vendas de viagens com possibilidades de comparação de preços de diferentes quartos de hotéis e maior comodidade para os consumidores. As mais conhecidas são: Booking, Decolar, Expedia, entre várias outras.

Exemplo: Disponibilizei 10 acomodações que ainda não foram ocupadas na Páscoa e distribui por algumas OTA’s para conseguir lotar todos os quartos.

Leitura Complementar:

 

PMS

Sistema de gerenciamento do hotel que possibilita que o estabelecimento realize diversas funções por meio de softwares (gestão de reservas, asystoque, financeira, compras, etc)  e acompanhe todo esse processo em tempo real, sendo possível assim detectar falhas mais rapidamente.

Exemplo: Quando eu estava olhando o PMS essa manhã percebi uma falha de gestão de compras, mas consegui resolver tudo rapidamente. Ufa!

 

Revenue Management

Significa gerenciamento de receita. Essa é uma técnica utilizada pelo mercado da hotelaria, também conhecida como Yield Management. Ela objetiva montar uma estratégia para encontrar a melhor precificação da tarifa para o hotel ou pousada. Buscando assim, manter um equilíbrio entre a oferta e a demanda, gerenciando a taxa de ocupação versus o lucro do empreendimento.  

Exemplo: Aderi ao meu estabelecimento esse metódo de Revenue Management e vi uma grande diferença nas finanças do hotel .

 

ROI

Return on Investment – Retorno sobre Investimento. ROI é a relação entre o dinheiro ganho ou perdido através de um investimento, e o valor da quantidade de dinheiro investido. Assim é possível saber se o investimento gerou lucro ou prejuízo para o empreendimento.

Exemplo: Fiz um anúncio para o pacote de verão e estava calculando o ROI dele, vi que tive um retorno sensacional.  

 

SEO

Search Engine Optimization. São técnicas de otimização de site para deixá-lo mais atrativos para os buscadores. Esses critérios são muito importantes para o rankeamento do site no Google, assim ele consegue escolher quem fica na primeira página ou cai para décima. Apenas páginas otimizadas conseguem destaque no buscador e isso define a escolha dos usuários e resulta ou não na possibilidade de conversão do negócio.

Exemplo: Estou agora trabalhando mais ativamente a parte de Blog do meu hotel, mas sempre tenho em mente o que meus clientes precisam e o que o Google leva em consideração.

Leitura Complementar:

 

Tráfego Orgânico

O sonho de todo site e blog na internet é obter resultados orgânicos, isto é, de forma natural. Esse tipo de resultado possui uma natureza gratuita, dependente apenas da pesquisa ou navegação do usuário.
Para alcançar esse efeito é essencial a escolha da palavras-chave, conteúdos relevantes e otimizados seguindo as regras de SEO. Assim, os textos ficarão bem posicionados no buscador, ou seja, na primeira página, podendo ser mais facilmente encontrado e aumentando o tráfego orgânico do site do seu hotel.
Exemplo: Fiz um post no blog do meu hotel que ficou na primeira página do Google. O tráfico orgânico aumentou e o melhor de tudo: converteu!

Agora você já sabe alguns termos importantes que todos os hoteleiros, e agora você, estão falando por aí. Se você se interessou sobre esse assunto, veja mais sobre o vocabulário hoteleiro no nosso E-book Dicionário Prático para Hotéis e Pousadas, que possuem 99 palavras usadas pelo ramo para que você hoteleiro possa aprender muito mais, efetuar um trabalho especializado e um relacionamento ainda mais profissional com os outros hoteleiros.