Influenciadores Digitais (Youtubers) e a Parceria com Hotéis, vale a pena?

Publicado em: 23/01/2018

Tire suas dúvidas sobre parcerias com Influenciadores Digitais, e descubra se elas são vantajosas para o seu hotel ou pousada

 

A internet tem aberto caminhos promissores para marcas, estabelecimentos e principalmente pessoas. Os antes anônimos, ou até já populares em pequena escala, conseguiram alcançar proporções gigantes com a chegada das redes sociais.

Isso originou uma nova maneira de fazer publicidade, agora conhecida como Influencer Marketing, criada a partir de novas profissões de influenciadores digitais como bloggers, youtubers, instagramers que destrincham esse termo em campos da internet.

Eles desenvolvem o trabalho de se comunicar com o público de seguidores – uma legião extremamente fiel – revolucionando o mercado da propaganda do século XXI, onde o comercial de TV pode facilmente ser ignorado e a revista não mais aberta.

Com a existência deles se tornou mais fácil mensurar o alcance da publicidade, a segmentação mais precisa por nichos, sendo a recompensa para quem recebe e faz, variável. Existem diversas categorias de influenciadores, com públicos diversificados, sendo mais simples a compreensão de que tipo de influenciador pode vir a gerar uma propaganda benéfica para o seu hotel ou pousada, captando mais hóspedes que comprarão diretamente em seus canais digitais.

Muitos hoteleiros possuem dúvidas sobre se vale ou não a pena fazer parceria com influenciadores digitais no seu hotel, aproveitando das suas instalações, serviços e culinária, em troca de posts, vlogs, stories, fotos e outros recursos.

Quando procuramos um hotel ou pousada para nos hospedarmos, direcionamos nossa pesquisa para os comentários relacionado ao hotel escolhido – lembre sempre da reputação x preço. Se for bom, cogitamos nos hospedar, se for ruim, procuramos novamente. Isso por quê as pessoas procuram referências para terem como base em suas escolhas, por essa razão a grande fama do TripAdvisor.

Segundo dados presentes no site do guru do Marketing Digital, Nail Patel, 68% dos consumidores confiam em opiniões de outros consumidores e 47% dos usuários consultam blogs para encontrar novas marcas e ideias.

Os influenciadores digitais seguem essa linha, já que compartilham durante 24 horas toda a sua vida com as pessoas, eles criam com seu seguidores um laço de confiabilidade e amizade. A diferença com os comentário feitos no TripAdivisor, é que eles estarão focados em mostrar aos seguidores que vale sim a pena frequentar o seu estabelecimento e vão defender essa indicação por meio de fotos, vídeos, publicações e séries vivenciadas por eles.

Já estava em nossa pauta falarmos sobre Influenciadores Digital no Blog do Hoteleiro, acabamos antecipando depois da grande repercussão do caso da influenciadora britânica Elle Darby (goo.gl/PkU2Wn). Ela que possui 87.000 assinantes no YouTube, pediu em email ao The White Moose Café cinco dias de estadia gratuitos, em troca de publicidade, mas foi exposta de maneira grosseira pelo gerente do hotel.

Veja abaixo depoimento dela no seu canal do Youtube e a seguir link para matéria em português na Revista Exame.

Pensando nisso, antecipamos a pauta e separamos os prós e contras de aceitar esse tipo de propaganda, que em troca do pagamento como é feito nas mídias “convencionais”, o hotel fornece hospedagem e alimentação no lugar do desembolso.

Vantagens das parcerias com Influenciadores Digitais

Alto Alcance e meio direto

O número de seguidores é bastante alto, ou seja, o alcance das publicações feitas por eles para o seu hotel vai atingir milhares ou até milhões de pessoas, que podem estar diretamente ligada a seu publico alvo.

Essa visualização assertiva sobre o seu estabelecimento será uma conexão direta, pois irá transmitir ao alvo a sua mensagem sem possíveis desvios, como ocorre em outros meios onde a comunicação pode passar despercebida, gastando muito dinheiro e gerando pouco retorno.

Segmentado

Existem vários tipos de influenciadores digitais, mas para esse tema vamos destacar dois: macro-influenciadores e influenciadores de nichos.

Os macro-influencidores são aqueles que já estão consolidados no mercado, são mundialmente conhecidos e tem um publico gigantesco, alcançando milhões de pessoas. Esses são generalizados, possuindo um alcance grande, mas de publico diversificado e sem nicho específico.

Já os influenciadores de nichos, são pessoas que atingem um público menor, porém bastante direcionado alcançando um publico em torno de 10 mil seguidores, apresentando uma segmentação mais específica, muitas vezes de região ou de ideologia.

Exemplo: Uma mãe que possui um perfil de 15 mil seguidores e que posta coisas sobre família, atingirá um público muito mais propício a ir para um hotel familiar do que um influenciador fitness com 500 mil seguidores, pois o perfil que o hotel espera não condiz com o apresentado. Ou seja, nem sempre muitos seguidores quer dizer muitas pessoas interessadas. Diferente do que alguns imaginam.

Um exemplo ilustrado para essa situação foi o caso do La Torre Resort em Porto Seguro. Eles convidaram as gêmeas Melissa e Nicole do canal Planeta das Gêmeas – 3 milhões de inscritos no Youtube e 203 mil no Instagram – para o evento Empreender, realizado no hotel.

A participação das duas digitais influencers, movimentou centenas de crianças da região, muitos adultos, a imprensa e uma série de vídeos que somaram mais de 4 milhões de visualizações.

Também se hospedou no hotel o humorista, youtuber e o influenciador digital número 1º do Brasil -Whindersson Nunes. Um vídeo publicado em sua rede social gerou em 24 horas 2 milhões de visualizações, 11 mil comentários e 16 mil compartilhamentos. Contudo, não gerou uma repercussão midiática e de hóspedes tão grande quanto o caso das gêmeas.

Resultado de imagem para whindersson no la torre resort

Propaganda e Promoção Mais em Conta

Dependendo da quantidade de dias e do porte do seu hotel ou pousada, fazer esse tipo de permuta vai custar mais barato e muito mais vantajoso do que realizar um anúncio em uma revista, por exemplo. Sendo assim, a relação custo e beneficio se torna mais viável que outros meios de divulgação de massa.

Mensuração de Resultados

No fim das contas, não dá pra mensurar com números exatos uma propaganda feita em um veículo tradicional de comunicação, como TV, rádio ou jornal impresso por exemplo.

Diferentes deles, a divulgação a partir dos influenciadores digitais é possível saber qual a aceitação e desempenho do público sobre aquela divulgação – muitas vezes na mesma hora que publicado.

Então, mais um ponto positivo para esse tipo de ação, pois as mídias digitais mostram quantas pessoas visualizaram, curtiram, compartilharam, comentaram e ainda compraram a partir do que foi propagado.

Como se trata de pessoas que estão inseridas no meio digital, essa divulgação vai converter para o site do hotel, que também deve estar preparado para transformar essas visitas em reservas diretas. Por isso, é imprescindível ter um site completo, automatizado, atraente e responsivo para concretizar o investimento nesse tipo de mídia.

Desvantagens dos Influenciadores Digitais

Custos

Estejam atentos não apenas a quantidade de seguidores, mas se eles estão dentro do seu publico alvo, pois seu hotel arcará com todos os custos de hospedagem e alimentação da parceria com o Digital Influencer, então, precisam ficar atentos nessa relação, pois se os resultados não aparecerem o custo investido não compensará a ação realizada.

Ocupação

Se o seu hotel estiver com sua ocupação alta ou com uma procura grande por causa da alta temporada, talvez não seja vantajoso  nesse momento deixar de ocupar um quarto com hóspedes pagantes em troca de propaganda.

O ideal é que isso não seja algo que traga prejuízo para o seu estabelecimento, o objetivo da ação é render bons frutos, ou seja reservas diretas. Pode não ser viável perder um hóspede que já esteja com intenção de hospedagem, por clientes que ainda não estão convencidos disso – no caso da propaganda em andamento.

Seguidores Fakes

Todo negócio existem riscos, assim como nesse tipo de parceria. Errar na estratégia pode te causar um prejuízo grande ao invés de lucro com possíveis reservas provenientes dos seguidores do Youtuber que esteja ajustando um acordo.

Escolher o influenciador errado, com um público que não condiz com o seu estabelecimento hoteleiro é um tiro no escuro, podendo acertar o próprio pé. Para minimizar esse risco é preciso fazer uma análise aprofundada da pessoa, buscar referências de outras parcerias feitas por ela, se gerou bons resultados, qual seu publico, o que ela defende ou ataca, entre outros quesitos.

Número de seguidores não é mais métrica para nada. Existem fatores positivos e negativos nesta parceria, que podem ou não trazer novas reservas para seu negócio.

Não adianta aceitar qualquer influenciador só porque ele tem 1 milhão de seguidores, precisa ser uma escolha estratégica. Seja criterioso, pense no seu público alvo e o tipo de conteúdo que os atrai. Muitos desses influenciadores construíram sua rede de seguidores, mas não fizeram comunidades reais ou fiéis.

É comum ver pessoas com um número enorme de seguidores no Instagram mas que não conseguem levá-los para outros canais, como Youtube ou Facebook. Ou seja, foi criada uma grande base que não funciona e não existe para mais nada. Então se ela não consegue levá-las para outros canais, imagine o que irá fazer com a parceria com seu hotel.

Número de seguidores não é mais métrica para nada. Existem fatores positivos e negativos nesta parceria, que podem ou não trazer novas reservas para seu negócio.

Por esse motivo, procure se informar melhor sobre a proposta, peça o Mídia Kit onde vai conter informações de quem é esse influenciador, qual o público alvo que atinge, entre outras informações – apenas os profissionais apresentam isso de forma organizada.

Se mantenha aberto para receber a proposta, mas mantenha prioritariamente as vantagens que seu hotel pode obter com essa transação.

Ah! Nunca faça como o gerente do The White Moose Café, em Dublin na Irlanda, se não desejar a parceria, apenas diga que não se interessa e que aquele não é o momento. Lembre-se: Gentileza gera gentileza.

 

Agradecimento aos hoteleiros: